segunda-feira, 17 de novembro de 2008

As palavras também fazem partidas

Oi, sou eu de novo a Anokas, vim ao nosso blogue pôr uma poesia muito engraçada. Aqui vai:

Eu fui hoje à costureira
mandar coser um calção.
Meteu-o numa panela,
está a ferver em cachão.

Segui para o restaurante,
pedi bacalhau cozido.
Com linha azul o coseram,
ficou cru mas bem cosido.

Para jogar às escontidas,
pus-me num canto distante.
O canto pôs-se a cantar,
apanharam-me num instante.
-Pode dar-me um bom conselho?
-perguntei à minha tia.
-Queres o concelho do Porto,
de Lisboa ou de Leiria?

O rei deu à noiva um Paço
com janelas de cristal.
Pois eu já dei cem mil passos
com botas de cabedal.

Esta língua portuguesa
faz-nos partidas como tudo.
Quis-me sentar. o assento
era um acento agudo.

Luísa Ducla Soares


Adoro ver os escritores a brincar com as palavras...
Xau bjs para a minha turma e para as minhas s'toras...

Autor:Luísa Ducla Soares

1 comentário:

friends forever disse...

Oi anokas sou eu o dogo gostei muito da poesia apesar de não entender quase nada!!!!! Adeus o teu amigo dogo!!!!
xau!!!